Note: This page contains sample records for the topic auditiva neurossensorial associada from Science.gov.
While these samples are representative of the content of Science.gov,
they are not comprehensive nor are they the most current set.
We encourage you to perform a real-time search of Science.gov
to obtain the most current and comprehensive results.
Last update: August 15, 2014.
1

Fauna associada a esponja Cliona varians (Porífera, Desmoespongiae) Fauna associated with the sponge Cliona varians (Porífera, Desmoespongiae)  

Microsoft Academic Search

Resumo Devido ao espaço se constituir em recurso limitante para colonização, substratos biológicos como esponjas proporcionam importantes microhabitats complementares para ocupação. O objetivo deste trabalho foi ampliar o conhecimento atual sobre a fauna associada à esponja Cliona varians, portanto, mergulhos livres foram realizados na Pedra da Sereia (Praia da Costa) para coletar amostras da esponja. Um total de 558 indivíduos

Camila B Stofel; Gabriela C Canton; Lázaro AS Antunes; Frederico J Eutrópio

2

PERDA AUDITIVA INDUZIDA PELO RU?DO EM TRABALHADORES INDUSTRIAIS DA REGIO METROPOLITANA DE SALVADOR, BAHIA  

Microsoft Academic Search

Summary An audiometric evaluation was conducted in 7,925 workers of fourty-four industrial companies in nine different fields of activity. The hearing loss prevalence was 45.9%. The noise-induced hearing loss (NIHL) prevalence was 35.7% considering bilateral and unilateral losses. For each field of activity, the prevalence estimates were: 58.7% in the graphic, 51.7% in the mechanic, 45.9% in the beverage industry,

Carlos R. Miranda; Carlos R. Dias; Paulo G. L. Pena; C. C. Nobre; Rosana Aquino

3

Comparacion de MASTER y AUDERA para la medicion de las respuestas auditivas de estado estable  

Microsoft Academic Search

Two approaches to assess auditory steady-state responses (ASSR) are compared under similar test conditions: a monaural single-frequency technique with a detection method based on phase coherence (AUDERA), and a binaural multiple-frequency technique using the F-test (MASTER). ASSR thresholds at four frequencies were assessed with both methods in both ears of ten normal- hearing and ten hearing-impaired adult subjects, within a

Heleen Luts; Jan Wouters

4

Prevalência da Perda Auditiva Induzida pelo Ruído em Trabalhadores de Indústria Têxtil The Prevalence of Noise Induced Hearing Loss Among Textile Industry Workers  

Microsoft Academic Search

The prevalence of NIHL was 28.3%, with predominance of hearing loss of 1st degree (46.2%), according to Meluzzi's classification. The most frequent symptoms were hipoacusis (30.8%), difficulty of understanding the words (25.0%), tinnitus (9.6%), auricular plenitude (5.8%), dizziness (3.8%) and hear pain (3.8%). The work sector with the highest rate of NIHL was industrial engineering with 44.4%, followed by spinning

Adriano Ulisses Caldart; Cíntia Felício Adriano; Igor Terruel; Rafael Ferri Martins; Arnoni Ulisses Caldart; Marcos Mocellin

5

Trombose de seio venoso cerebral e trombose sistêmica associadas à mutação do gene 20210 da protrombina: relato de caso  

Microsoft Academic Search

Cerebral and systemic venous thrombosis associated to prothrombin G20210 mutation: case report ABSTRACT - Cerebral venous thrombosis is a clinical condition of difficult diagnosis, and poor prognosis when treatment is not started early. There is a long list of causes, and hereby we describe a case associated to prothrombin G20210 mutation. A 53-year-old man, white, was admitted with status epilepticus.

Jerônimo Buzetti Milano; Walter Oleschko Arruda; Jeziel Gilson Nikosky; Murilo Sousa de Meneses; Ricardo Ramina

2003-01-01

6

GRIPE AVIÁRIA - ALERTA E RESPONSABILIDADE (Influenza H5N1)  

Microsoft Academic Search

Os recentes casos de infecção pelo vírus influenza A aviária (H5N1), em criações de aves domésticas na Ásia, resultaram em importantes prejuízos econômicos e repercussões em saúde pública, além de casos de infecção humana de alta letalidade. A maioria dos casos está associada com a exposição direta a aves infectadas ou superfícies contaminadas com excrementos dessas aves. Controlar a ocorrência

Michel Carvalho Franco; Antonio Pasqualetto

7

Indicadores antropométricos de obesidade abdominal: revisão dos artigos indexados na biblioteca SciELO Anthropometric indicators of abdominal obesity: review of the papers indexed on SciELO electronic library  

Microsoft Academic Search

Resumo - Recorreu-se à revisão sistemática de artigos originais publicados no período de 1993 a 2007 e indexados na Scientific Electronic Library Online - SCIELO, a fim de identificar os indicadores antropométricos utilizados na detecção da obesidade abdominal em diferentes subgrupos populacionais e sintetizar os resultados observados quanto à relação entre estes indicadores e comorbidades associadas à obesidade. Na análise

Egito Carvalho; Mauro Virgilio; Gomes de Barros

8

A SAÚDE DAS POPULAÇÕES DO CAMPO: DAS POLÍTICAS OFICIAIS ÀS CONTRIBUIÇÕES DO MOVIMENTO DOS T RABALHADORES R URAIS S EM T ERRA (MST) Rural health: official policies and the Brazil's Landless Workers Movement (MST) experience  

Microsoft Academic Search

RESUMO Historicamente, as políticas de saúde para o campo no Brasil estiveram associadas aos interesses econômicos ligados à garantia de mão-de-obra sadia para a exploração dos recursos naturais. Esse artigo busca caracterizar as políticas oficiais de saúde para a população do campo, analisando o contexto histórico, princípios, objetivos, estratégias e resultados. A experiência do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra

Fernando Ferreira Carneiro; Anamaria Testa Tambellini

9

Determinação de regiões de órbitas diretas estáveis ao redor da Lua  

NASA Astrophysics Data System (ADS)

Neste Trabalho estamos investigando regiões do sistema Terra-Lua que contêm órbitas diretas estáveis ao redor da Lua visando a utilização destas órbitas em futuras missões de veículos espaciais como alternativas de trajetórias com baixo custo de manutenção. Adotando-se o problema restrito de três corpos, Terra-Lua-partícula, a localização e a extensão destas regiões de estabilidade foram investigadas numericamente considerando como estável toda órbita que permanece ao redor a Lua por, no mínimo, 1000 dias com energia de dois corpos da partícula em relação à Lua negativa. A estabilidade de tais regiões está associada a duas famílias de órbitas periódicas simples H1 e H2 e a órbitas quase-periódicas associadas a elas. Uma vez identificadas as regiões de estabilidade passamos a analisá-las introduzindo, paulatinamente, outras interações relevantes ao sistema como as perturbações do Sol (via problema restrito de quatro corpos), das marés, da pressão de radiação e do achatamento terrestre. Os resultados encontrados até o momento mostram que a perturbação do Sol é a única que reduz significativamente o tamanho das regiões de estabilidade. Também estamos investigando o comportamento de tais regiões quando características intrínsecas do sistema como as excentricidades das órbitas da Terra e da Lua e a inclinação da órbita Lua são consideradas. Com este estudo estamos reunindo informações que nos permitirão compreender a evolução das regiões de estabilidade no sistema Terra-Lua, bem como estabelecer parâmetros adequados para a utilização das trajetórias estáveis em futuras missões espaciais. Agradecimentos: Este projeto conta com o apoio do CNPq, da Capes e da Fapesp.

de Melo, C. F.; Winter, O. C.; Vieira Neto, E.

2003-08-01

10

Resposta do detector de ondas gravitacionais Mario Schenberg ao "ringdown" de buraco negros  

NASA Astrophysics Data System (ADS)

Acredita-se que quando duas estrelas de nêutrons coalescem, elas, eventualmente, formam um buraco negro com massa igual a soma das massas dos objetos originais. Durante a formação do buraco negro, o espaço-tempo em torno do sistema sofre perturbações que se propagam na forma de radiação gravitacional. A forma de onda associada a radiação gravitacional, durante este estágio, aproxima-se a uma senóide exponencialmente amortecida. Este tipo de sinal é conhecido como "ringdown", e seu comportamento e parametrização são muito bem conhecidos. Neste trabalho, simulamos computacionalmente sinais provenientes do "ringdown" de buracos negros, com a finalidade de testar o desempenho do detector de ondas gravitacionais Mario Schenberg em observá-los, quando entrar em funcionamento. Este primeiro teste teórico ajudou-nos a criar estratégias de detecção de sinais imersos no ruído instrumental. Calculamos a relação sinal-ruído como uma função da frequência, bem como sua integral dentro da faixa de sensibilidade do detector. Os resultados obtidos mostraram que o detector Schenberg terá sensibilidade suficiente para detectar este tipo de sinal, proveniente de fontes astrofísicas localizadas dentro de um raio de ~100kpc.

Costa, C. A.; Aguiar, O. D.; Magalhães, N. S.

2003-08-01

11

Taxas de eventos para as fontes astrofísicas do detector Mario Schenberg  

NASA Astrophysics Data System (ADS)

O detector de ondas gravitacionais Mario Schenberg será sensível a sinais que cheguem à Terra com amplitude h~10-21 e dentro da faixa em frequências que varia de 3,0 a 3,4 kHz. As principais fontes astrofísicas em condições de gerar um sinal detectável pela antena Schenberg são: colapsos estelares que produzam eventos do tipo supernova; instabilidades hidrodinâmicas em estrelas de nêutrons; excitação dos modos fluído (modos f) de estrelas de nêutrons; excitação dos primeiros modos quadrupolares de buracos negros com massa ~ 3,8 M¤; coalescências de estrelas de nêutrons e buracos negros em sistemas binários e, ainda, espiralações de mini-buracos negros. Neste trabalho nós determinamos as taxas de eventos para o Schenberg associadas a dois tipos de fontes: através da de-excitação dos modos f de estrelas de nêutrons e através da coalescência de mini-buracos negros de 0,5 M¤ (que atualmente têm sido colocados como possíveis candidatos a objetos massivos do halo Galáctico). Nós mostramos que esses tipos de fontes poderão produzir sinais em ondas gravitacionais com uma taxa em torno de um evento por ano dentro da banda do Schenberg.

Castro, C. S.; Araujo, J. C. N.; Miranda, O. D.; Aguiar, O. D.

2003-08-01

12

Eventos de Desconexao na Cauda de Plasma do Cometa P/Halley  

NASA Astrophysics Data System (ADS)

Observacoes cometárias e de vento solar sao comparadas com o propósito de determinar-se as condicoes do vento solar associadas aos eventos de desconexao (DEs) observados em caudas de plasma cometárias. Os dados cometários sao provenientes do The International Halley Watch Atlas of Large-Scale Phenomena. A análise visual sistemática das imagens do atlas revelou, entre outras estruturas morfológicas, 47 DEs ao longo da cauda de plasma do P/Halley. Estes 47 DEs registrados em 47 imagens distintas permitiram a descoberta de 19 origens de DEs, ou seja, o tempo em que as desconexoes iniciaram foi calculado. Os dados do vento solar sao provenientes de medidas feitas in situ pela sonda espacial IMP-8, as quais foram usadas para elaborar a variacao da velocidade do vento solar, densidade e pressao dinâmica durante o intervalo analisado. O presente trabalho compara as atuais teorias conflitantes, baseadas nos mecanismos de formacao, com o intuito de explicar o fenômeno cíclico dos DEs, ou seja, os efeitos de producao iônica, os efeitos de pressao e os efeitos de reconexao magnética sao analisados. Para cada uma das 19 origens de DEs comparou-se a densidade com a respectiva velocidade do vento solar com o intuito de determinar-se uma possível correlacao entre estas origens e os efeitos de pressao dinâmica. Quando da ocorrência de 6 origens de DEs o IMP-8 nao realizou medidas, nos outros 13 casos 10 origens (77%) mostraram uma anticorrelacao entre velocidade e densidade e apenas 3 (23%) revelaram uma tendência similar entre velocidade e densidade. Portanto, a análise inicial demonstra uma fraca correlacao entre as origens dos DEs e os efeitos de pressao.

Voelzke, M. R.; Fahr, H. J.

2001-08-01

13

Correlação de longo alcance em sistemas binários de raios-x usando remoção de flutuações  

NASA Astrophysics Data System (ADS)

Neste trabalho é proposta uma metodologia de analise de series temporais de fontes astrofísicas, baseada no método proposto por Peng et al. (1994) e Liu et al. (1999), o qual consiste na idéia de que uma série temporal correlacionada pode ser mapeada por um processo de busca de auto-similaridades em diversas escalas de tempo n. Removendo as eventuais tendências e integrando o sinal observado, é obtida uma medida do desvio médio quadrático das flutuações do sinal integrado F(n)~na, onde a representa o fator de escala associado com a auto-similaridade da correlação de longo alcance do sinal. Baseado nos valores obtidos de a, é possível distinguir entre os casos de sinais não-correlacionados, tipo ruído branco (a = 0,5), sinal anti-persistentes (a < 0,5) e sinal persistente (a > 0,5). Usando esta metodologia, foram analisadas 129 curvas de luz de sistemas binários de raios-X, provenientes do banco de dados públicos de observações feitas pelo instrumento All Sky Monitor, a bordo do satélite Rossi X-Ray Timing Explorer (ASM-RXTE). Foram identificadas a presença de a'0,5 em mais de 90% dos sistemas estudados, implicando em dizer que as flutuações de intensidade observadas apresentam correlação de auto-similaridade, sem entretanto, indícios de apresentarem uma escala de tempo característica das flutuações de intensidade. Sistemas onde são observadas erupções (flares), apresentam sistematicamente a > 0,5, característica esta, possivelmente associada com persistência das flutuações de densidade de disco ou taxa de acréscimo de massa. Os sistemas com curvas de luz onde nao são observadas as erupções apresentam uma distribuição normal centrada em a~0,62+/-0,10. Referências ¾ Peng, C.-K., Buldyrev, S.V., Havlin, S., Simons, M., Stanley, H.E., e Goldberg, A.L., Phys. Rev. E, (49), 1685 (1994). ¾ Liu, Y., Gopikrishnan, P., Cizeau, P., Meyer, M., Peng,C.-K., e Stanley, H.E., Phys. Rev. E, (60), 1390 (1999).

Pereira, M. G.; Moret, M. A.; Zebende, G. F.; Nogueira, E., Jr.

2003-08-01