Science.gov

Sample records for auditiva neurossensorial associada

  1. Resposta do detector de ondas gravitacionais Mario Schenberg ao "ringdown" de buraco negros

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Costa, C. A.; Aguiar, O. D.; Magalhães, N. S.

    2003-08-01

    Acredita-se que quando duas estrelas de nêutrons coalescem, elas, eventualmente, formam um buraco negro com massa igual a soma das massas dos objetos originais. Durante a formação do buraco negro, o espaço-tempo em torno do sistema sofre perturbações que se propagam na forma de radiação gravitacional. A forma de onda associada a radiação gravitacional, durante este estágio, aproxima-se a uma senóide exponencialmente amortecida. Este tipo de sinal é conhecido como "ringdown", e seu comportamento e parametrização são muito bem conhecidos. Neste trabalho, simulamos computacionalmente sinais provenientes do "ringdown" de buracos negros, com a finalidade de testar o desempenho do detector de ondas gravitacionais Mario Schenberg em observá-los, quando entrar em funcionamento. Este primeiro teste teórico ajudou-nos a criar estratégias de detecção de sinais imersos no ruído instrumental. Calculamos a relação sinal-ruído como uma função da frequência, bem como sua integral dentro da faixa de sensibilidade do detector. Os resultados obtidos mostraram que o detector Schenberg terá sensibilidade suficiente para detectar este tipo de sinal, proveniente de fontes astrofísicas localizadas dentro de um raio de ~100kpc.

  2. Taxas de eventos para as fontes astrofísicas do detector Mario Schenberg

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Castro, C. S.; Araujo, J. C. N.; Miranda, O. D.; Aguiar, O. D.

    2003-08-01

    O detector de ondas gravitacionais Mario Schenberg será sensível a sinais que cheguem à Terra com amplitude h~10-21 e dentro da faixa em frequências que varia de 3,0 a 3,4 kHz. As principais fontes astrofísicas em condições de gerar um sinal detectável pela antena Schenberg são: colapsos estelares que produzam eventos do tipo supernova; instabilidades hidrodinâmicas em estrelas de nêutrons; excitação dos modos fluído (modos f) de estrelas de nêutrons; excitação dos primeiros modos quadrupolares de buracos negros com massa ~ 3,8 M¤; coalescências de estrelas de nêutrons e buracos negros em sistemas binários e, ainda, espiralações de mini-buracos negros. Neste trabalho nós determinamos as taxas de eventos para o Schenberg associadas a dois tipos de fontes: através da de-excitação dos modos f de estrelas de nêutrons e através da coalescência de mini-buracos negros de 0,5 M¤ (que atualmente têm sido colocados como possíveis candidatos a objetos massivos do halo Galáctico). Nós mostramos que esses tipos de fontes poderão produzir sinais em ondas gravitacionais com uma taxa em torno de um evento por ano dentro da banda do Schenberg.

  3. Eventos de Desconexao na Cauda de Plasma do Cometa P/Halley

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Voelzke, M. R.; Fahr, H. J.

    2001-08-01

    Observacoes cometárias e de vento solar sao comparadas com o propósito de determinar-se as condicoes do vento solar associadas aos eventos de desconexao (DEs) observados em caudas de plasma cometárias. Os dados cometários sao provenientes do The International Halley Watch Atlas of Large-Scale Phenomena. A análise visual sistemática das imagens do atlas revelou, entre outras estruturas morfológicas, 47 DEs ao longo da cauda de plasma do P/Halley. Estes 47 DEs registrados em 47 imagens distintas permitiram a descoberta de 19 origens de DEs, ou seja, o tempo em que as desconexoes iniciaram foi calculado. Os dados do vento solar sao provenientes de medidas feitas in situ pela sonda espacial IMP-8, as quais foram usadas para elaborar a variacao da velocidade do vento solar, densidade e pressao dinâmica durante o intervalo analisado. O presente trabalho compara as atuais teorias conflitantes, baseadas nos mecanismos de formacao, com o intuito de explicar o fenômeno cíclico dos DEs, ou seja, os efeitos de producao iônica, os efeitos de pressao e os efeitos de reconexao magnética sao analisados. Para cada uma das 19 origens de DEs comparou-se a densidade com a respectiva velocidade do vento solar com o intuito de determinar-se uma possível correlacao entre estas origens e os efeitos de pressao dinâmica. Quando da ocorrência de 6 origens de DEs o IMP-8 nao realizou medidas, nos outros 13 casos 10 origens (77%) mostraram uma anticorrelacao entre velocidade e densidade e apenas 3 (23%) revelaram uma tendência similar entre velocidade e densidade. Portanto, a análise inicial demonstra uma fraca correlacao entre as origens dos DEs e os efeitos de pressao.

  4. A distribuição de velocidades na linha de visada em galáxias barradas vistas de face

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Gadotti, D. A.; de Souza, R. E.

    2003-08-01

    Com o objetivo de realizar um estudo cinemático da componente vertical de barras em galáxias, obtivemos espectros de fenda longa de alta razão S/N ao longo dos eixos maior e menor de 14 galáxias barradas vistas de face, nos telescópios de 1.52m do ESO em La Silla, Chile, e de 2.3m do Steward Observatory em Kitt Peak, Arizona. Estes dados nos permitiram determinar a distribuição de velocidades das estrelas ao longo do eixo vertical das barras e discos destes sistemas, tanto no centro como em pontos que distam cerca de 5 e 20 segundos de arco do núcleo, correspondendo a distâncias de cerca de 0.7 e 2.8 kpc, respectivamente. Desta forma, a variação radial da distribuição de velocidades também pôde ser avaliada. Este tipo de análise tem raros exemplos na literatura por ser caro em termos de tempo de telescópio. Entretanto, é de fácil justificativa, considerando que traz novas informações que podem ser utilizadas para aperfeiçoar modelos teóricos acerca da formação e evolução de galáxias. Um algoritmo por nós desenvolvido foi utilizado para obter as distribuições de velocidades como Gaussianas generalizadas (polinômios de Gauss-Hermite), o que traz um ingrediente a mais neste tipo de estudo que, tradicionalmente, se utiliza de Gaussianas puras, uma hipótese nem sempre razoável. Apresentaremos os resultados deste trabalho, que incluem um diagnóstico para a identificação de barras recém formadas, e testes para o modelo isotérmico de discos. Mostraremos que: (i) a escolha das estrelas padrão em velocidade, e dos parâmetros da Gaussiana, deve ser muito bem justificada já que tem influência significativa nos resultados; (ii) muitas galáxias apresentam uma depressão na dispersão de velocidades na região central, que pode estar associada a um disco interno; e (iii) a dispersão de velocidades é constante ao longo da barra, nos eixos maior e menor, mas cai substancialmente quando se passa da barra para o disco.

  5. Evolução temporal da explosão solar de 06 de junho de 2000 apresentando estruturas finas em rádio freqüências

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Fernandes, F. C. R.; Sawant, H. S.; Cecatto, J. R.; Caracini, A. G.; Vats, H. O.; Karlický, M.; Meszarosova, H.

    2003-08-01

    Em 06 de junho de 2000 (~15: 00-17: 00 UT), o Brazilian Solar Spectroscope (BSS) registrou uma explosão solar intensa no intervalo de freqüência de (1000-2000) MHz, com alta resolução temporal (100 ms) e espectral (5 MHz). A atividade solar relacionada a esta explosão associada à região ativa (AR) 9026 e classificada como X2.3 foi grande. O Ondrejov Observatory registrou rádio emissões até 4,5 GHz. O satélite SOHO registrou uma série de erupções solares, incluindo uma Ejeção de Massa Coronal (CME) tipo "full-halo" (~15: 54 UT). Explosões tipo II/IV também foram registradas. Na faixa de ondas decimétricas, este evento apresentou dois picos distintos (~15: 21 UT e ~16: 42 UT). O primeiro pico coincide com a explosão registrada em raios-X moles (GOES) e em raios-X duros (Yohkoh). Os espectros dinâmicos com alta resolução do BSS revelaram várias estruturas finas, principalmente emissões tipo "zebra" e "fibra", rádio pulsações, emissões tipo III e do único caso de emissões "zebra" harmônicas observado na faixa decimétrica. Neste trabalho, analisamos a evolução temporal e o comportamento global do evento de 06 de junho de 2000, com ênfase na identificação e associação da ocorrência de cada tipo de estrutura fina registrada em rádio com cada etapa da explosão. Resultados preliminares mostraram que, na fase pré-flare, as estruturas finas apresentaram taxa de deriva negativa (~ 70-190 MHz/s). As emissões tipo "zebra" concentram-se na fase de descida do primeiro pico impulsivo e na de subida do segundo pico. Enquanto que as emissões tipo "fibra" ocorrem em ambas fases, mas preferivelmente durante a fase de descida. Os resultados serão apresentados e discutidos.

  6. Espectroscopia infravermelha de núcleos ativos de galáxias: resultados adicionais

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Rodríguez Ardila, A.; Viegas, S.; Pastoria, M. G.

    2003-08-01

    Apresentamos resultados parciais de um levantamento espectroscópico na região do infravermelho próximo (NIR) realizado em 30 núcleos ativos de galáxias (AGN), incluindo vários objetos selecionados do catálogo PG com z de até 0.55. O objetivo é estudar a natureza do contínuo observado e as condições físicas do gas emissor. Todas as fontes de tipo 1 apresentam uma mudança na inclinação do contínuo na região de 1.2mm, associada ao término da contribuição do contínuo emitido pelo AGN e ao início da contribuição do contínuo emitido pela poeira quente atribuída ao tórus que rodeia a fonte central. O índice espectral associado à segunda contribuição varia apreciavelmente de objeto para objeto. Este resultado é comparado com distribuições espectrais de energia preditas por modelos de toroides para testar a validez do modelo unificado. A partir das linhas de FeII observado nos espectros deriva-se, pela primeira vez nessa região espectral, um template empírico de FeII para estudar a intensidade e a origem dessa emissão. A intensidade do FeII é estudada em conjunto com aquela da região visível e comparada às predições de modelos teóricos que incluem fluorescência de Lya, excitação colisional e auto-fluorescência como mecanismos dominantes de exitação. Encontra-se que os dois primeiros processos dominam na formação do espectro de FeII observado. Indicadores de avermelhamento, entre eles Brg/Pab, Pab/Pag, Pab/Pad e [FeII] 1.257/1.644 mm são utilizados para mapear a distribuição de poeira nas regiões emissoras de linhas. Encontra-se valores de extinção Av~3 associados ao último indicador e valores significativamente menores (Av~1.5) para os restantes, o que sugere que o [FeII] se forma em uma região separada da maior parte do gás emissor de linhas estreitas.

  7. Modality effect in false recognition: evidence from Chinese characters.

    PubMed

    Mao, Wei Bin; Yang, Zhi Liang; Wang, Lin Song

    2010-02-01

    Using the Deese/Roediger-McDermott (DRM) false memory method, Smith and Hunt ( 1998 ) first reported the modality effect on false memory and showed that false recall from DRM lists was lower following visual study than following auditory study, which led to numerous studies on the mechanism of modality effect on false memory and provided many competing explanations. In the present experiment, the authors tested the modality effect in false recognition by using a blocked presentation condition and a random presentation condition. The present experiment found a modality effect different from the results of the previous research; namely, false recognition was shown to be greater following visual study than following auditory study, especially in the blocked presentation condition rather than in the random presentation condition. The authors argued that this reversed modality effect may be due to different encoding and processing characteristics between Chinese characters and English words. Compared with English words, visual graphemes of critical lures in Chinese lists are likely to be activated and encoded in participants' minds, thus it is more difficult for participants to discriminate later inner graphemes from those items presented in visual modality. Hence visual presentation could lead to more false recognition than auditory presentation in Chinese lists. The results in the present experiment demonstrated that semantic activation occurring during the encoding and retrieve phases played an important role in modality effect in false recognition, and our findings might be explained by the activation-monitoring account. Utilisant la méthode de fausse mémoire de Deese/Roediger-McDermott (DRM), Smith et Hunt ( 1998 ) ont d'abord rendu compte de l'effet de modalité sur la fausse mémoire et ils ont montré que le faux rappel à partir des listes de DRM était plus faible suivant une étude visuelle plutôt qu'une étude auditive. Ceci a mené à plusieurs études sur le mécanisme de l'effet de modalité sur la fausse mémoire, lesquelles ont fourni plusieurs explications concurrentes. Dans la présente expérience, les auteurs ont testé l'effet de modalité dans la fausse reconnaissance en utilisant une condition de présentation fixe et une condition de présentation aléatoire. Cette expérience a révélé un effet de modalité différent des résultats obtenus dans les recherches antérieures. En effet, la fausse reconnaissance était plus élevée suivant une étude visuelle plutôt qu'une étude auditive, spécialement dans la condition de présentation fixe. Les auteurs suggèrent que cet effet de modalité inverse peut être dû à des caractéristiques d'encodage et de processus différentes entre les caractères chinois et les mots anglais. Comparativement aux mots anglais, les graphèmes visuels des leurres critiques dans les listes chinoises sont susceptibles d'être activés et encodés dans l'esprit des participants, rendant plus difficile de discriminer les graphèmes intériorisés plus tard de ces items présentés dans la modalité visuelle. Ainsi, la présentation visuelle pourrait mener à davantage de fausse reconnaissance que la présentation auditive dans les listes chinoises. Les résultats de la présente expérience ont démontré que l'activation sémantique se produisait durant l'encodage et que la phase de retrait jouait un rôle important dans l'effet de modalité dans la fausse reconnaissance. Nos résultats peuvent être expliqués par la théorie activation-contrôle. Utilizando el método de Deese/Roediger-McDermott (DRM) de falsa mamoria, Smith y Hunt ( 1998 ) fueron los primeros en encontrar el efecto de modalidad en la falsa memoria y demostraron que los falsos recuerdos del listado DRM fueron más bajos después de un estudio visual que después de un estudio auditivo lo cual llevó a varios estudios sobre el mecanismo del efecto de la modalidad sobre falsos recuerdos y proporcionó varias explicaciones que compiten entre sí. En el presente trabajo, los autores estudiaron el efecto de la modalidad en el falso reconocimiento utilizando una condición de presentación en bloques y otra condición de presentación de forma aleatoria. El presente experimento encontró un efecto de la modalidad diferente de los resultados de los estudios anteriores. En concreto, el reconocimiento falso ha resultado ser mayor después del estudio visual que después del estudio auditivo, especialmente en caso de la presentación en bloques en comparación con la condición de presentación aleatoria. Los autores argumentan que este efecto inverso de la modalidad puede ser causado por diferentes características de codificación y procesamiento entre caracteres chinos y palabras inglesas. En comparación con las palabras inglesas, los grafemas visuales de las palabras críticas en chino tienen probabilidad de ser activadas y codificadas en las mentes de los participantes, por tanto, es más difícil discriminar posteriores grafemas internos de los que fueron presentados en la modalidad visual. Por tanto, la presentación visual podría conducir a más falsos reconocimientos que la presentación auditiva en los listados de palabras chinas. Los resultados del presente experimento demostraron que la activación semántica durante las fases de codificación y recuperación jugó un rol importante en el efecto de falso reconocimiento según modalidad y que nuestros resultados se pueden explicar teniendo en cuenta la activación y la vigilancia. PMID:22043843

  8. Prevendo a atividade solar através de redes neurais nebulosas

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Martin, V. A. F.; Poppe, P. C. R.

    2003-08-01

    Atualmente, a integração de redes neurais com técnicas da Matemática Nebulosa (Fuzzy Sets), tem sido usada robustamente para fazer previsões em vários sistemas físicos. Este trabalho representa uma continuidade da contribuição apresentada anteriormente durante a XXVIIa Reunião Anual da SAB, onde exploramos a aplicação de redes neurais para previsões futuras de séries temporais. Para este, enfatizamos o uso da técnica ANFIS (Adaptative Neuro-Fuzzy Inference System), que consiste em uma rede do tipo back-propagation, onde os dados são processados em uma camada intermediária, tendo numa camada de saída, os dados numéricos. Para que a previsão seja feita com sucesso utilizando-se técnicas matemáticas adequadas, é fundamental a existência de uma série razoavelmente longa de modo que a dinâmica contida nesta possa ser melhor extraída pela rede neural. Nesse sentido, foram utilizados novamente os dados históricos das manchas do Sol (1818-2002) afim de verificar o comportamento futuro da atividade solar (Ciclos de Schawbe) a partir da técnica descrita acima. Previsões realizadas para o ciclo anterior (n.22, máximo de 158,5 em julho de 1989), bem como para o atual (n.23, máximo de 153 em setembro de 2000), apontam valores bastante coerentes com os publicados na literatura, levando em consideração, respectivamente, as barras de erros associadas: 166+/-18 e 160+/-14. Para o próximo ciclo de Schawbe (2006-2017), nossa previsão aponta o valor de 172+/-23 como máximo para o primeiro semestre de 2011 (Abril +/- 3 meses). A ANFIS acompanha de maneira satisfatória o movimento das séries estudadas durante o treinamento e durante a verificação (menor dispersão das funções de pertinência), com erro absoluto inferior a 20 por cento.

  9. Correlação de longo alcance em sistemas binários de raios-x usando remoção de flutuações

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Pereira, M. G.; Moret, M. A.; Zebende, G. F.; Nogueira, E., Jr.

    2003-08-01

    Neste trabalho é proposta uma metodologia de analise de series temporais de fontes astrofísicas, baseada no método proposto por Peng et al. (1994) e Liu et al. (1999), o qual consiste na idéia de que uma série temporal correlacionada pode ser mapeada por um processo de busca de auto-similaridades em diversas escalas de tempo n. Removendo as eventuais tendências e integrando o sinal observado, é obtida uma medida do desvio médio quadrático das flutuações do sinal integrado F(n)~na, onde a representa o fator de escala associado com a auto-similaridade da correlação de longo alcance do sinal. Baseado nos valores obtidos de a, é possível distinguir entre os casos de sinais não-correlacionados, tipo ruído branco (a = 0,5), sinal anti-persistentes (a < 0,5) e sinal persistente (a > 0,5). Usando esta metodologia, foram analisadas 129 curvas de luz de sistemas binários de raios-X, provenientes do banco de dados públicos de observações feitas pelo instrumento All Sky Monitor, a bordo do satélite Rossi X-Ray Timing Explorer (ASM-RXTE). Foram identificadas a presença de a'0,5 em mais de 90% dos sistemas estudados, implicando em dizer que as flutuações de intensidade observadas apresentam correlação de auto-similaridade, sem entretanto, indícios de apresentarem uma escala de tempo característica das flutuações de intensidade. Sistemas onde são observadas erupções (flares), apresentam sistematicamente a > 0,5, característica esta, possivelmente associada com persistência das flutuações de densidade de disco ou taxa de acréscimo de massa. Os sistemas com curvas de luz onde nao são observadas as erupções apresentam uma distribuição normal centrada em a~0,62+/-0,10. Referências ¾ Peng, C.-K., Buldyrev, S.V., Havlin, S., Simons, M., Stanley, H.E., e Goldberg, A.L., Phys. Rev. E, (49), 1685 (1994). ¾ Liu, Y., Gopikrishnan, P., Cizeau, P., Meyer, M., Peng,C.-K., e Stanley, H.E., Phys. Rev. E, (60), 1390 (1999).

  10. Aquisição de Estreptococos Mutans e Desenvolvimento de Cárie Dental em Primogênitos

    PubMed Central

    NOCE, Erica; RUBIRA, Cassia Maria Fischer; da Silva ROSA, Odila Pereira; da SILVA, Salete Moura Bonifácio; BRETZ, Walter Antonio

    2011-01-01

    Objetivo Avaliar o momento de aquisição de estreptococos mutans (EM), desenvolvimento de cárie dental e as variáveis a eles associadas no decorrer de 23 meses, em primogênitos de famílias de baixo nível socioeconômico, desde os sete meses de idade. Método A amostra foi selecionada com base em mães densamente colonizadas por EM, incluindo todos os membros de 14 famílias que conviviam na mesma casa. Foram envolvidos no estudo 14 mães, pais e primogênitos e 8 parentes, na maioria avós. Exames clínicos e radiográficos iniciais determinaram os índices de cárie e condição periodontal dos adultos. Contagens de EM foram feitas em todos os adultos nas duas primeiras visitas. Nas crianças foram avaliados os níveis de EM, o número de dentes e de cáries, em quatro visitas. Resultados A prevalência de EM nos adultos foi alta, estando ausente em apenas um dos pais. EM foram detectados em 1, 2, 3 e 10 crianças, respectivamente nas visitas #1, 2, 3 e 4. A cárie dental foi detectada em apenas três crianças na última visita (aos 30 meses de idade), as quais apresentaram escores de EM significantemente maiores que as crianças sem cárie, na mesma visita. Conclusão Exclusivamente a condição social de baixa renda e mães densamente colonizadas por EM não são sinônimo de colonização precoce e alta atividade de cárie em crianças cuidadas em casa. O desenvolvimento de cárie está significantemente associado a escores elevados de EM nas crianças. PMID:22022218

  11. Birds and people in semiarid northeastern Brazil: symbolic and medicinal relationships

    PubMed Central

    2013-01-01

    Abstract Background At least 511 species of birds occur in the semiarid region of northeastern Brazil and many of them interact with human populations in a number of different ways, including their use in zootherapeutics and their links with local beliefs. Objective The present work examined these types of birds/human interactions (use in zootherapeutics and their links with local beliefs) in the semiarid region of Rio Grande do Norte State in northeastern Brazil. Methods Information was obtained through semi-structured interviews with 120 local residents. Results A total of 16 wild bird species distributed among 11 families were found to interact directly with humans, with Columbidae being the best represented family. Seven species were identified in the medicinal category, five were related to symbolic aspects, while four species were identified as being related to both categories (medicinal and symbolic). Conclusion The accumulated folk knowledge, beliefs, and practices involving the avifauna in the semiarid region of Brazil, whether symbolic or medicinal, demonstrated the cultural importance of this vertebrate group to local human populations and revealed a belief system intrinsically related to cynegetic practices in the region. Portuguese abstract Introdução No semiárido do Brasil ocorrem 511 espécies de aves, algumas das quais interagem frequentemente com as populações humanas locais de diferentes formas, incluindo o uso como zooterápico e a inserção em crenças. Objetivo Esta pesquisa registrou as aves diretamente associadas a essas formas de interação (o uso como zooterápico e a inserção em crenças) na região semiárida do Estado do Rio Grande do Norte, Nordeste do Brasil. Métodos As informações foram obtidas através de entrevistas semiestruturadas aplicadas a 120 moradores locais. Resultados Foram registradas 16 espécies de aves silvestres distribuídas em 11 famílias, sendo Columbidae a que apresentou o maior número de representantes. Sete espécies foram indicadas apenas na categoria medicinal, cinco espécies apenas relacionadas a aspectos simbólicos e quatro foram indicadas como relacionadas a ambas as categorias (medicinal e simbólica). Conclusão Os conhecimentos, crenças e práticas relacionadas à avifauna no semiárido brasileiro, seja no aspecto simbólico ou medicinal, demonstra a importância cultural que esse grupo de vertebrados representa para as populações locais, revelando um sistema de crenças que está intrinsicamente relacionado às práticas cinegéticas na região. PMID:23295130

  12. Estudo em microondas do aprisionamento e precipitação de elétrons em explosões solares

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Rosal, A. C.; Costa, J. E. R.

    2003-08-01

    Uma explosão solar é uma variação rápida e intensa do brilho que ocorre nas chamadas regiões ativas da atmosfera, constituídas por um plasma magnetizado com intensa indução magnética. Os modelos de explosões solares atuais, discutidos na literatura, apresentam características de aprisionamento e precipitação de elétrons em ambientes magnéticos simplificados. Neste trabalho, nos propusemos a separar a emissão dos elétrons aprisionados da emissão dos elétrons em precipitação apenas a partir da emissão em microondas, melhorando portanto o controle sobre o conjunto de parâmetros inferidos. A emissão em microondas da população em precipitação é bastante fraca e portanto da nossa base de dados de 130 explosões observadas pelo Rádio Polarímetro de Nobeyama, em sete freqüências, apenas para 32 foi possível separar as duas componentes de emissão com uma boa razão sinal/ruído. A partir de estudos das escalas de tempo das emissões devidas à variação gradual da emissão no aprisionamento e da variação rápida da emissão dos elétrons em precipitação foi possível obter a separação utilizando um filtro temporal nas emissões resultantes. Em nossa análise destas explosões estudamos os espectros girossincrotrônicos da emissão gradual, a qual associamos provir do topo dos arcos magnéticos e da emissão de variação rápida associada aos elétrons em precipitação. Estes espectros foram calculados e dos quais inferimos que a indução magnética efetiva do topo e dos pés foi em média, Btopo = 236 G e Bpés = 577 G, inferidas das freqüências de pico dos espectros em ntopo = 11,8 GHz e npés = 14,6 GHz com leve anisotropia (pequeno alargamento espectral). O índice espectral da distribuição não-térmica de elétrons d, inferido do índice espectral de fótons da emissão em regime opticamente fino, foi de dtopo = 3,3 e dpés = 3,9. Estes parâmetros são típicos da maioria das análises realizadas em ambiente único de emissão e a relação dos índices espectrais, dpés > dtopo prioriza as interpretações com difusão em ângulo de passo devida a colisões Coulombianas. Nesta difusão o déficit de elétrons energéticos na precipitação seria uma conseqüência natural da dependência em e-3/2 das colisões elétron-próton (onde e é a energia dos elétrons).