Science.gov

Sample records for haemophiliis aegyptius associado

  1. Purification and characterization of a pilin specific for Brazilian purpuric fever-associated Haemophilus influenzae biogroup aegyptius (H. aegyptius) strains.

    PubMed Central

    Weyant, R S; Bibb, W F; Stephens, D S; Holloway, B P; Moo-Penn, W F; Birkness, K A; Helsel, L O; Mayer, L W

    1990-01-01

    Brazilian purpuric fever (BPF) is a recently described fatal pediatric disease caused by systemic infection with Haemophilus influenzae biogroup aegyptius. Previous studies have shown that all H. influenzae biogroup aegyptius strains isolated from BPF cases and case contacts share several unique phenotypic and genotypic characteristics that differentiate them from other H. influenzae biogroup aegyptius strains isolated from conjunctivitis cases in Brazil. One key characteristic of this BPF clone is reactivity in a BPF-specific monoclonal antibody enzyme-linked immunosorbent assay. We have purified and partially characterized a pilin, referred to as the 25-kilodalton (kDa) protein. Aggregates of this protein contain a heat-labile epitope which is recognized by a monoclonal antibody used in the BPF-specific enzyme-linked immunosorbent assay. The protein has a molecular weight of approximately 25,000, is insoluble in most detergents, and fractionates with outer membrane vesicles after LiCl extraction. Biochemical analysis of the 25-kDa protein shows it to have an amino acid composition similar but not identical to that of the H. influenzae type b pilin. The sequence of 20 N-terminal amino acids of the 25-kDa protein shows almost complete homology with the N terminus of the H. influenzae type b pilin and the types 1 and P pilins of Escherichia coli. Transmission electron microscopic analysis of the purified protein shows the presence of filamentous structures similar in morphology to those of H. influenzae pili. Reactivity between the 25-kDa protein and the BPF-specific monoclonal antibody is demonstrated by Western blotting (immunoblotting) and colloidal gold-enhanced immunoelectron microscopy. Hemadsorption analysis shows that expression of this protein is associated with increases in piliated cells and enhanced binding of these cells to human erythrocytes. These studies indicate that expression of the 25-kDa protein is a characteristic unique to the BPF clone and

  2. Lineage-specific Virulence Determinants of Haemophilus influenzae Biogroup aegyptius

    PubMed Central

    Strouts, Fiona R.; Power, Peter; Croucher, Nicholas J.; Corton, Nicola; van Tonder, Andries; Quail, Michael A.; Langford, Paul R.; Hudson, Michael J.; Parkhill, Julian; Bentley, Stephen D.

    2012-01-01

    An emergent clone of Haemophilus influenzae biogroup aegyptius (Hae) is responsible for outbreaks of Brazilian purpuric fever (BPF). First recorded in Brazil in 1984, the so-called BPF clone of Hae caused a fulminant disease that started with conjunctivitis but developed into septicemic shock; mortality rates were as high as 70%. To identify virulence determinants, we conducted a pan-genomic analysis. Sequencing of the genomes of the BPF clone strain F3031 and a noninvasive conjunctivitis strain, F3047, and comparison of these sequences with 5 other complete H. influenzae genomes showed that >77% of the F3031 genome is shared among all H. influenzae strains. Delineation of the Hae accessory genome enabled characterization of 163 predicted protein-coding genes; identified differences in established autotransporter adhesins; and revealed a suite of novel adhesins unique to Hae, including novel trimeric autotransporter adhesins and 4 new fimbrial operons. These novel adhesins might play a critical role in host–pathogen interactions. PMID:22377449

  3. Chemical constituents and biological activities of Senecio aegyptius var. discoideus Boiss.

    PubMed

    Hassan, Wafaa; Al-Gendy, Amal; Al-Youssef, Hanan; El-Shazely, Assem

    2012-01-01

    A new eremophilane sesquiterpene, 1-beta-hydroxy-8-oxoeremophila-7,9-dien-12-oic acid (1), in addition to two known flavonol glycosides, rutin (2) and quercetin-3-O-glucoside-7-O-rutinoside (3), was isolated from the ethyl acetate fraction obtained from the aqueous alcoholic extract of the aerial parts of Senecio aegyptius var. discoideus Boiss. (family Asteraceae). The chemical structures of the isolated compounds were established by 1D and 2D NMR analysis (1H, 13C, COSY, HMQC, HMBC), MS and UV data, and through comparison with the literature. The ethyl acetate fraction and the isolated rutin showed significant cytotoxic activity against colorectal carcinoma (HCT 116) and to less extent against brain (U 251) and breast carcinoma (MCF 7). The ethyl acetate fraction showed a significant level of activity against Klebsiella pneumoniae, while the total extract showed the best antifungal activity against Candida albicans and Saccharomyces cerevisiae. DPPH radical scavenging activity of the ethyl acetate fraction was significant (96.7%) when compared to ascorbic acid. It also showed anti-inflammatory activity but no diuretic effect. PMID:22624330

  4. Oral food processing in two herbivorous lizards, Iguana iguana (Iguanidae) and Uromastix aegyptius (Agamidae).

    PubMed

    Throckmorton, G S

    1976-03-01

    The anatomy and function of the feeding apparatus in Iguana iguana and Uromastix aegyptius were studied by dissection, cinematic and cineradiographic techniques. The feeding behavior of these species differs from that of insectivorous lizards in the cropping action involves movement of both the upper jaw around the atlantooccipital joint and the lower jaw around the mandibular joint; and in Uromastix only, streptostylic movement of the quadrate. Often movements of the whole head play a supplementary role in the cropping action. In both species the feeding apparatus has been modified to facilitate cropping. In Iguana the pleurodont dentition is multicusped and laterally compressed. Each tooth forms a shearing blade whose function does not require contact with other teeth. In Uromastix the dentition is acrodont and the cheek teeth are massive and lack cusps. Occlusion is necessary for shearing plant material. The skull system of Uromastix also has a number of modified structures which allow protraction and retraction of the lower jaw to facilitate cropping while maintaining a gape equivalent to that in Iguana. It is suggested that the differences in the feeding apparatus between Iguana and Uromastix are attributable to differeces in the mode of tooth replacement and implantation. PMID:1255734

  5. rRNA gene restriction patterns of Haemophilus influenzae biogroup aegyptius strains associated with Brazilian purpuric fever.

    PubMed Central

    Irino, K; Grimont, F; Casin, I; Grimont, P A

    1988-01-01

    The rRNA gene restriction patterns of 92 isolates of Haemophilus influenzae biogroup aegyptius, associated with conjunctivitis or Brazilian purpuric fever in the State of São Paulo, Brazil, were studied with 16 + 23S rRNA from Escherichia coli as a probe. All strains were classified into 15 patterns. Isolates from Brazilian purpuric fever cases were seen only in patterns 3 (most frequently) and 4 (rarely), whereas isolates from conjunctivitis were found in all 15 patterns. The study demonstrated that rRNA from E. coli can serve as a probe for molecular epidemiology. Images PMID:2459153

  6. Physical map of polyoma viral DNA fragments produced by cleavage with a restriction enzyme from Haemophilus aegyptius, endonuclease R-HaeIII.

    PubMed Central

    Summers, J

    1975-01-01

    Digestion of polyoma viral DNA with a restriction enzyme from Haemophilus aegyptius generates at least 22 unique fragments. The fragments have been characterized with respect to size and physical order on the polyoma genome, and the 5' to 3' orientation of the (+) and (-) strands has been determined. A method for specific radiolabeling of adjacent fragments was employed to establish the fragment order. This technique may be useful for ordering the fragments produced by digestion of complex DNAs. Images PMID:163927

  7. Thermicanus aegyptius gen. nov., sp. nov., Isolated from Oxic Soil, a Fermentative Microaerophile That Grows Commensally with the Thermophilic Acetogen Moorella thermoacetica

    PubMed Central

    Gößner, Anita S.; Devereux, Richard; Ohnemüller, Nadja; Acker, Georg; Stackebrandt, Erko; Drake, Harold L.

    1999-01-01

    A thermophilic, fermentative microaerophile (ET-5b) and a thermophilic acetogen (ET-5a) were coisolated from oxic soil obtained from Egypt. The 16S rRNA gene sequence of ET-5a was 99.8% similar to that of the classic acetogen Moorella thermoacetica. Further analyses confirmed that ET-5a was a new strain of M. thermoacetica. For ET-5b, the nearest 16S rRNA gene sequence similarity value to known genera was approximately 88%. ET-5b was found to be a motile rod with a genomic G+C content of 50.3 mol%. Cells were weakly gram positive and lacked spores. Growth was optimal at 55 to 60°C and pH 6.5 to 7.0. ET-5b grew under both oxic and anoxic conditions, but growth was erratic under atmospheric concentrations of O2. Utilizable substrates included oligosaccharides and monosaccharides. Acetate, formate, and succinate supported growth only under oxic conditions. Saccharides yielded succinate, lactate, ethanol, acetate, formate, and H2 under anoxic conditions; fermentation products were also formed under oxic conditions. A new genus is proposed, the type strain being Thermicanus aegyptius ET-5b gen. nov., sp. nov. (DSMZ 12793). M. thermoacetica ET-5a (DSMZ 12797) grew commensally with T. aegyptius ET-5b on oligosaccharides via the interspecies transfer of H2 formate, and lactate. In support of this interaction, uptake hydrogenase and formate dehydrogenase specific activities were fundamentally greater in M. thermoacetica ET-5a than in T. aegyptius ET-5b. These results demonstrate that (i) soils subject to high temperatures harbor uncharacterized thermophilic microaerophiles, (ii) the classic acetogen M. thermoacetica resides in such soils, and (iii) trophic links between such soil bacteria might contribute to their in situ activities. PMID:10543831

  8. Descoberta de um aglomerado estelar massivo associado a fonte IRAS 16177-5018

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Roman Lopes, A.; Abraham, Z.; Lépine, J. R. D.

    2003-08-01

    Neste trabalho apresentamos a descoberta de um aglomerado de estrelas jovens e massivas embebido em uma região HII extensa associado com a fonte IRAS 16177-5018, que se apresenta invisível na faixa óptica do espectro eletromagnético, onde a extinção é da ordem de AV = 26 magnitudes. As observações foram feitas com a camera infravermelha (CamIV) do Laboratório Nacional de Astrofísica, Brasil, equipada com um detector Hawaii de HgCdTe de 1024´1024 pixel acoplada ao telescópio de 60 cm Boller & Chivens do IAG. A fotometria obtida a partir das imagens nas bandas J, H e K (filtro estreito) mostrou a presença de fontes com excesso de emissão no infravermelho em 2.2 mm, concentradas em uma área de aproximadamente um minuto de arco quadrado em torno da nebulosa na qual esta embebido o objeto identificado como a fonte IRAS. A fonte IRAS apresenta um índice espectral (entre 2.2 21.3 mm) a = d log(l Fl) / d log l = 4.78, característico de um objeto extremamente jovem com luminosidade bolométrica (obtida da integral da densidade de fluxo entre o infravermelho próximo (1.25mm) e o infravermelho distante (100mm)) de 2.8´105L¤, o qual corresponde a uma estrela da sequência principal de idade zero de cerca de 42 M¤. A partir do diagrama cor-magnitude foi possível classificar a maioria dos membros do aglomerado como estrelas massivas mais luminosas que tipo espectral B5.

  9. THERMICANUS AEGYPTIUS GEN. NOV., SP. NOV., ISOLATED FROM OXIC SOIL, A FERMENTATIVE MICROAEROPHILE THAT GROWS COMMENSALLY WITH THE THERMOPHILIC ACETOGEN MOORELLA THERMOACETICA

    EPA Science Inventory

    A thermophilic, fermentative microaerophile (ET-5b) and a thermophilic acetogen (ET-5a) were coisolated from oxic soil obtained from Egypt. The 16S rRNA gene sequence of ET-5a was 99.8% identical to that of the classic acetogen Moorella thermoacetica. Further analyses confirmed t...

  10. Brazilian purpuric fever: epidemic purpura fulminans associated with antecedent purulent conjunctivitis. Brazilian Purpuric Fever Study Group.

    PubMed

    1987-10-01

    In late 1984, 10 children in a small, rural town in Brazil had high fever associated with vomiting and abdominal pain. Within 12-48 h of the onset of fever, purpura developed associated with vascular collapse and peripheral necrosis. All 10 children died. Cerebrospinal fluid examinations did not suggest meningitis and, when done, tests were negative for Neisseria meningitidis. Other culture, serological, and necropsy examinations did not reveal a cause. Case-finding uncovered another cluster of similar illness in children in a second town and sporadic cases in five other cities. Two case-control studies demonstrated that children who became ill were significantly more likely than control children to have had conjunctivitis during the month before illness. This conjunctivitis was purulent, preceded the onset of more severe disease by 3-15 days, and had resolved before fever began. Although no conjunctival cultures were obtained from case-children, Haemophilus aegyptius was the most common pathogen isolated from other conjunctival cultures during the epidemic. This organism was also isolated from a non-aseptic skin scraping from 1 case child. A 25-megadalton plasmid distinguished the H aegyptius isolates epidemiologically associated with illness from other Brazilian conjunctival isolates. Brazilian purpuric fever is a newly recognized syndrome of epidemic purpura fulminans associated with antecedent purulent conjunctivitis, possibly caused by H aegyptius. PMID:2888985

  11. Evolution of an autotransporter: domain shuffling and lateral transfer from pathogenic Haemophilus to Neisseria.

    PubMed

    Davis, J; Smith, A L; Hughes, W R; Golomb, M

    2001-08-01

    The genomes of pathogenic Haemophilus influenzae strains are larger than that of Rd KW20 (Rd), the nonpathogenic laboratory strain whose genome has been sequenced. To identify potential virulence genes, we examined genes possessed by Int1, an invasive nonencapsulated isolate from a meningitis patient, but absent from Rd. Int1 was found to have a novel gene termed lav, predicted to encode a member of the AIDA-I/VirG/PerT family of virulence-associated autotransporters (ATs). Associated with lav are multiple repeats of the tetranucleotide GCAA, implicated in translational phase variation of surface molecules. Laterally acquired by H. influenzae, lav is restricted in distribution to a few pathogenic strains, including H. influenzae biotype aegyptius and Brazilian purpuric fever isolates. The DNA sequence of lav is surprisingly similar to that of a gene previously described for Neisseria meningitidis. Sequence comparisons suggest that lav was transferred relatively recently from Haemophilus to Neisseria, shortly before the divergence of N. meningitidis and Neisseria gonorrhoeae. Segments of lav predicted to encode passenger and beta-domains differ sharply in G+C base content, supporting the idea that AT genes have evolved by fusing domains which originated in different genomes. Homology and base sequence comparisons suggest that a novel biotype aegyptius AT arose by swapping an unrelated sequence for the passenger domain of lav. The unusually mobile lav locus joins a growing list of genes transferred from H. influenzae to Neisseria. Frequent gene exchange suggests a common pool of hypervariable contingency genes and may help to explain the origin of invasiveness in certain respiratory pathogens. PMID:11443098

  12. Redescription of Haemogregarina garnhami (Apicomplexa: Adeleorina) from the blood of Psammophis schokari (Serpentes: Colubridae) as Hepatozoon garnhami n. comb. based on molecular, morphometric and morphologic characters.

    PubMed

    Abdel-Baki, Abdel-Azeem S; Al-Quraishy, Saleh; Zhang, J Y

    2014-06-01

    Hepatozoon garnhami n. comb. was redescribed from Schokari sand snakes (Psammophis schokari) collected from Riyadh city in Saudi Arabia. Gametocytes were found in the peripheral blood of 2 of 15 snakes examined. Based on the similar morphological and morphometric characteristics, the same host and a similar host habitat environment, it can be concluded for the first time that the present species is conspecific with Haemogregarina garnhami previously reported from Psammophis shokari aegyptius. To further characterize this parasite, the partial 18S rRNA gene was amplified and sequenced. The sequence analysis also showed that Haemogregarina garnhami should be reassigned into the genus Hepatozoon as Hepatozoon garnhami which has 99.5% (859/863 bp) sequence similarity to Hepatozoon ayorgbor, infecting the erythrocytes of Python regius in Ghana. Phylogenetic analysis showed that H. garnhami formed a mixed clade with Hepatozoon spp. from geckos, snakes and rodents and ophidian Hepatozoon spp. did not form a separated phylogenetic unit. Also, Psammophis schokari-infecting Hepatozoon contained several different genetic lineages. To our knowledge, the present work extends the geographic distribution of H. garnhami and is the first report of Hepatozoon infection in snakes from Saudi Arabia. PMID:24827101

  13. Morphology of the feeding system in agamid lizards: ecological correlates.

    PubMed

    Herrel, A; Aerts, P; Fret, J; de Vree, F

    1999-04-01

    The interaction of organismal design with ecology, and its evolutionary development are the subject of many functional and ecomorphological studies. Many studies have shown that the morphology and mechanics of the masticatory apparatus in mammals are adapted to diet. To investigate the relations between diet and the morphological and physiological properties of the lizard jaw system, a detailed analysis of the structure of the jaw apparatus was undertaken in the insectivorous lizard Plocederma stellio and in closely related herbivorous lizards of the genus Uromastix. The morphological and physiological properties of the jaw system in P. stellio and U. aegyptius were studied by means of dissections, light microscopy, histochemical characterisations, and in vivo stimulation experiments. The skull of Uromastix seems to be built for forceful biting (high, short snout). Additionally, the pterygoid muscle is modified in P. stellio, resulting in an additional force component during static biting. Stimulation experiments indicate that jaw muscles in both species are fast, which is supported by histochemical stainings. However, the oxidative capacity of the jaw muscles is larger in Uromastix. Contraction characteristics and performance of the feeding system (force output) are clearly thermally dependent. We conclude that several characteristics of the jaw system (presence of extra portion of the pterygoid muscle, large oxidative capacity of jaw muscles) in Uromastix may be attributed to its herbivorous diet. Jaw muscles, however, are still faster than expected. This is presumably the result of trade-offs between the thermal characteristics of the jaw adductors and the herbivorous lifestyle of these animals. PMID:10203257

  14. Phylogeny of 54 representative strains of species in the family Pasteurellaceae as determined by comparison of 16S rRNA sequences.

    PubMed Central

    Dewhirst, F E; Paster, B J; Olsen, I; Fraser, G J

    1992-01-01

    Virtually complete 16S rRNA sequences were determined for 54 representative strains of species in the family Pasteurellaceae. Of these strains, 15 were Pasteurella, 16 were Actinobacillus, and 23 were Haemophilus. A phylogenetic tree was constructed based on sequence similarity, using the Neighbor-Joining method. Fifty-three of the strains fell within four large clusters. The first cluster included the type strains of Haemophilus influenzae, H. aegyptius, H. aphrophilus, H. haemolyticus, H. paraphrophilus, H. segnis, and Actinobacillus actinomycetemcomitans. This cluster also contained A. actinomycetemcomitans FDC Y4, ATCC 29522, ATCC 29523, and ATCC 29524 and H. aphrophilus NCTC 7901. The second cluster included the type strains of A. seminis and Pasteurella aerogenes and H. somnus OVCG 43826. The third cluster was composed of the type strains of Pasteurella multocida, P. anatis, P. avium, P. canis, P. dagmatis, P. gallinarum, P. langaa, P. stomatis, P. volantium, H. haemoglobinophilus, H. parasuis, H. paracuniculus, H. paragallinarum, and A. capsulatus. This cluster also contained Pasteurella species A CCUG 18782, Pasteurella species B CCUG 19974, Haemophilus taxon C CAPM 5111, H. parasuis type 5 Nagasaki, P. volantium (H. parainfluenzae) NCTC 4101, and P. trehalosi NCTC 10624. The fourth cluster included the type strains of Actinobacillus lignieresii, A. equuli, A. pleuropneumoniae, A. suis, A. ureae, H. parahaemolyticus, H. parainfluenzae, H. paraphrohaemolyticus, H. ducreyi, and P. haemolytica. This cluster also contained Actinobacillus species strain CCUG 19799 (Bisgaard taxon 11), A. suis ATCC 15557, H. ducreyi ATCC 27722 and HD 35000, Haemophilus minor group strain 202, and H. parainfluenzae ATCC 29242. The type strain of P. pneumotropica branched alone to form a fifth group. The branching of the Pasteurellaceae family tree was quite complex. The four major clusters contained multiple subclusters. The clusters contained both rapidly and slowly evolving

  15. Estimativa de imagens solares soho através de redes neurais artificiais

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Andrade, M. C.; Fernandes, F. C. R.; Cecatto, J. R.; Rios Neto, A.; Rosa, R. R.; Sawant, H. S.

    2003-08-01

    A Rede Neural Artificial (RNA), no âmbito da teoria computacional, constitui uma teoria emergente que, por possuir habilidade em aprender a partir de dados de entrada, encontra diferentes aplicações em diferentes áreas. Um exemplo é a utilização de RNA na caracterização de padrões associados à dinâmica de processos espaço-temporais relacionados a fenômenos físicos não-lineares. Para obter informações sobre o comportamento destes fenômenos físicos utiliza-se, em diversos casos, seqüências de imagens digitalizadas, onde a caracterização de alguns fenômenos espaço-temporais é o procedimento mais viável para descrever a dinâmica das regiões ativas do Sol. Com base em imagens observadas por telescópios a bordo de satélites, estudos de previsão de eventos solares podem ser programados, permitindo prever possíveis efeitos posteriores nas regiões mais próximas da Terra (tempestades geomagnéticas e irregularidades ionosféricas). Neste trabalho avaliamos o desempenho da RNA para estimar padrões espaço-temporais, ou seja, imagens solares em ultravioleta, obtidas através do telescópio a bordo do satélite SOHO. Os resultados mostraram que as RNA conseguem generalizar os padrões de maneira satisfatória sem perder de forma significativa os principais aspectos da configuração global da atmosfera solar, comprovando a eficácia da RNA como ferramenta para esse tipo de aplicação. Portanto, este trabalho comprova a viabilidade de uso desta ferramenta em projetos voltados ao estudo do comportamento solar, em trabalhos do grupo de Física do Meio Interplanetário (FMI) na DAS e em programas desenvolvidos pelo Núcleo de Simulação e Análise de Sistemas Complexos (NUSASC) do Laboratório Associado de Computação e Matemática Aplicada (LAC) do INPE.

  16. Espectroscopia infravermelha de núcleos ativos de galáxias: resultados adicionais

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Rodríguez Ardila, A.; Viegas, S.; Pastoria, M. G.

    2003-08-01

    Apresentamos resultados parciais de um levantamento espectroscópico na região do infravermelho próximo (NIR) realizado em 30 núcleos ativos de galáxias (AGN), incluindo vários objetos selecionados do catálogo PG com z de até 0.55. O objetivo é estudar a natureza do contínuo observado e as condições físicas do gas emissor. Todas as fontes de tipo 1 apresentam uma mudança na inclinação do contínuo na região de 1.2mm, associada ao término da contribuição do contínuo emitido pelo AGN e ao início da contribuição do contínuo emitido pela poeira quente atribuída ao tórus que rodeia a fonte central. O índice espectral associado à segunda contribuição varia apreciavelmente de objeto para objeto. Este resultado é comparado com distribuições espectrais de energia preditas por modelos de toroides para testar a validez do modelo unificado. A partir das linhas de FeII observado nos espectros deriva-se, pela primeira vez nessa região espectral, um template empírico de FeII para estudar a intensidade e a origem dessa emissão. A intensidade do FeII é estudada em conjunto com aquela da região visível e comparada às predições de modelos teóricos que incluem fluorescência de Lya, excitação colisional e auto-fluorescência como mecanismos dominantes de exitação. Encontra-se que os dois primeiros processos dominam na formação do espectro de FeII observado. Indicadores de avermelhamento, entre eles Brg/Pab, Pab/Pag, Pab/Pad e [FeII] 1.257/1.644 mm são utilizados para mapear a distribuição de poeira nas regiões emissoras de linhas. Encontra-se valores de extinção Av~3 associados ao último indicador e valores significativamente menores (Av~1.5) para os restantes, o que sugere que o [FeII] se forma em uma região separada da maior parte do gás emissor de linhas estreitas.

  17. Group A rotavirus gastroenteritis: post-vaccine era, genotypes and zoonotic transmission.

    PubMed

    Luchs, Adriana; Timenetsky, Maria do Carmo Sampaio Tavares

    2016-01-01

    ABSTRACTThis article provides a review of immunity, diagnosis, and clinical aspects of rotavirus disease. It also informs about the changes in epidemiology of diarrheal disease and genetic diversity of circulating group A rotavirus strains following the introduction of vaccines. Group A rotavirus is the major pathogen causing gastroenteritis in animals. Its segmented RNA genome can lead to the emergence of new or unusual strains in human populations via interspecies transmission and/or reassortment events.RESUMOEste artigo fornece uma revisão sobre imunidade, diagnóstico e aspectos clínicos da doença causada por rotavírus. Também aponta as principais mudanças no perfil epidemiológico da doença diarreica e na diversidade genética das cepas circulantes de rotavírus do grupo A, após a introdução vacinal. O rotavírus do grupo A é o principal patógeno associado à gastroenterite em animais. Seu genoma RNA segmentado pode levar ao surgimento de cepas novas ou incomuns na população humana, por meio de transmissão entre espécies e eventos de rearranjo. PMID:27462899

  18. Variabilidade óptica de longo período e precessão de jato: o caso de BL Lacertae

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Caproni, A.; Abraham, Z.

    2003-08-01

    Variabilidade é tipicamente uma característica de AGNs, sendo observada em toda a faixa eletromagnética. Em relação às escalas de tempo, variações desde horas até de algumas décadas foram encontradas por vários autores. Em alguns casos, análises temporais de curvas de luz mostram a existência de periodicidade nas variações observadas. Um exemplo de objeto que preenche as características mencionadas acima é BL Lacertae, o protótipo da classe BL Lac dos AGNs. Neste trabalho, nós interpretamos a variabilidade periódica de longo período detectada na curva de luz na banda B (~7,5 anos) como o resultado da periodicidade na amplificação da radiação oriunda do jato relativístico. Neste cenário, a amplificação periódica seria induzida pela precessão, que muda o ângulo entre o jato e a linha de visada. Com esta abordagem e vínculos adicionais fornecidos por observações em altas energias, nós podemos impor limites para os parâmetros do modelo de precessão, tais como o fator de Lorentz associado ao movimento global do jato, o ângulo de abertura do cone de precessão e o ângulo entre o eixo do cone e a linha de visada.

  19. Mapeamento do fenômeno de pulsações não-radiais no DHR

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Waelkens, A. H.; Janot Pacheco, E.

    2003-08-01

    Neste trabalho de IC, pretende-se estabelecer um mapa das características do fenômeno das pulsações não-radiais (PNR) no diagrama HR (DHR). Trata-se de oscilações que não mantém a homotecia radial. O fenômeno foi inicialmente descoberto no Sol nos anos 60 e hoje é detectado num grande número de objetos. Sua grande importância reside em que as pulsações descrevem a física da cavidade em que se propagam. As PNR são classificadas basicamente por suas frequências, amplitudes e certos números quânticos associados. Com o objetivo de descrever a variação desses parâmetros no DHR, procedeu-se a um extenso levantamento bibliográfico (artigos de revistas e outras fontes) cobrindo o tema. Compôs-se assim uma tabela, que será apresentada nesta comunicação, contendo os parâmetros físicos das estrelas (T, L, logg, M) e suas características de PNR, deduzidas a partir de observações fotométricas e/ou espectroscópicas. No momento, completamos os dados sobre as Anãs Brancas e Beta Cep. Apresentaremos no trabalho diagramas L-T com os últimos resultados obtidos, eventualmente com uma terceira dimensão que descreva características pulsacionais.

  20. Estimates of genetic parameters for visual scores and daily weight gain in Brangus animals.

    PubMed

    Queiroz, S A; Oliveira, J A; Costa, G Z; Fries, L A

    2011-05-01

    (Co)variance components were estimated for visual scores of conformation (CY), early finishing (PY) and muscling (MY) at 550 days of age (yearling), average daily gain from weaning to yearling (GWY), conformation (CW), early finishing (PW) and muscling (MW) scores at weaning, and average daily gain from birth to weaning (GBW) in animals forming the Brazilian Brangus breed born between 1986 and 2002 from the livestock files of GenSys Consultants Associados S/C Ltda. The data set contained 53 683; 45 136; 52 937; 56 471; 24 531; 21 166; 24 006 and 25 419 records for CW, PW, MW, GBW, CY, PY, MY and GWY, respectively. Data were analyzed by the restricted maximum likelihood method using single- and two-trait animal models. Direct heritability estimates obtained by single-trait analysis were 0.12, 0.14, 0.13 and 0.14 for CY, PY and MY scores and GWY, respectively. A positive association was observed between the same visual scores at weaning and yearling, with correlations ranging from 0.64 to 0.94. Estimated correlations between GBW and weaning and yearling scores ranged from 0.60 to 0.77. The genetic correlation between GBW and GWY was low (0.10), whereas correlations of 0.55, 0.37 and 0.47 were observed between GWY and CY, PY and MY, respectively. Moreover, GWY showed a weak correlation with CW (0.10), PW (-0.08) and MW (-0.03) scores. These results indicate that selection of the traits that was studied would result in a small response. In addition, selection based on average daily gain may have an indirect effect on visual scores as the correlations between GWY and visual scores were generally strong. PMID:22440022

  1. Emerging arboviruses and public health challenges in Brazil.

    PubMed

    Lima-Camara, Tamara Nunes

    2016-06-27

    Environmental modification by anthropogenic actions, disordered urban growth, globalization of international exchange and climate change are some factors that help the emergence and dissemination of human infectious diseases transmitted by vectors. This review discusses the recent entry of three arboviruses in Brazil: Chikungunya, West Nile, and Zika virus, focusing on the challenges for the Country's public health. The Brazilian population is exposed to infections caused by these three arboviruses widely distributed on the national territory and associated with humans. Without effective vaccine and specific treatment, the maintainance and integration of a continuos entomological and epidemiological surveillance are important so we can set methods to control and prevent these arboviruses in the Country. RESUMO A modificação do ambiente por ações antrópicas, o crescimento urbano desordenado, o processo de globalização do intercâmbio internacional e as mudanças climáticas são alguns fatores que vêm facilitando a emergência e disseminação de doenças infecciosas humanas transmitidas por vetores. Este comentário aborda a recente entrada de três arbovírus no Brasil, Chikungunya (CHIKV), West Nile (WNV) e Zika (ZIKV), com enfoque nos desafios para a Saúde Pública do País. Transmitidos por mosquitos vetores amplamente distribuídos no território nacional e associados ao homem, a população brasileira encontra-se exposta à infecção por esses três arbovírus. Na ausência de vacina eficaz e tratamento específico, são importantes a manutenção e integração de uma vigilância entomológica e epidemiológica contínua, a fim de direcionarmos métodos de controle e prevenção contra essas arboviroses no País. PMID:27355468

  2. Ensino de gravitação clássica no nível médio: uma proposta de abordagem e resultados preliminares

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Medeiros, G. C. M.; Jafelice, L. C.

    2003-08-01

    O ensino de gravitação clássica é comumente realizado de maneira formal e descontextualizado da experiência com a força-peso e da história do tema. Fustigados por anos de experiência de ensino no assunto, nem sempre com bons resultados, propomos uma abordagem ancorada nos eixos: a) contextualização histórica; e b) reconhecimento do peso como a força de atração gravitacional. O primeiro eixo integra o tema no desenvolvimento cultural do ser humano, praticando a interdisciplinaridade. O segundo eixo embasa construtivamente a abordagem, levando o aluno a realizar experiências e a vivenciar o reconhecimento de uma força universal. A abordagem foi construída através das etapas: 1) análise crítica do tema em livros didáticos; 2) elaboração de um curso para professores das várias disciplinas do ensino médio, identificando conexões para a prática da interdisciplinaridade; 3) elaboração de material didático; e 4) avaliação da eficácia da abordagem. No trabalho discutimos em detalhe as quatro etapas. Como resultados, adiantamos que: tabulamos a abordagem de gravitação nos livros didáticos, ainda muito tradicional e carecedora de atividades criativas que poderiam melhor explorar esse assunto; mapeamos, junto aos professores, padrões de conceitos espontâneos e erros associados ao tema; e, no curso, adaptamos e testamos a eficiência de materiais instrucionais existentes e criamos outros novos (e.g., para trabalhar excentricidades das órbitas planetárias), além disto elaboramos roteiros e figuras para tratamentos qualitativo e quantitativo da lei da gravitação universal. As avaliações feitas pelos professores foram muito animadoras. O espaço da presente reunião será aproveitado para socializar a proposta e os resultados obtidos e para submeter o projeto à análise crítica. (PPGECNM/UFRN; PRONEX/FINEP; NUPA/USP; Temáticos/FAPESP)

  3. On ambiente de binárias de pequena massa em formação: o caso do glóbulo cometário CG30 e IRAS08076-3556

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Hickel, G. R.; Vilas-Boas, J. W. S.

    2003-08-01

    Neste trabalho, combinamos observações de polarização linear no óptico (banda R), dados no infravermelho distante (IRAS) e observações de transições moleculares em radiofreqüências (CO e espécies isotópicas, HCN e HCO+) para analisar o glóbulo cometário (GC) CG30 (na região da IRAS Vela Shell), que apresenta objetos Herbig-Haro e ejeções de matéria, além de uma fonte pontual IRAS em seu interior. Os objetivos deste estudo são: determinar a eficiência de formação estelar nos glóbulos cometários, através da relação entre a massa total do GC e da massa das estrelas em formação; determinar como o campo magnético influencia na formação de estrelas no interior destes objetos; e analisar as modificações que ejeções de matéria de estrelas em formação causam no gás e no campo magnético dos GCs. Combinando nossos dados com trabalhos já publicados, mostramos que CG30 tem uma eficiência de formação estelar em torno de 3%; que o campo magnético é importante na manutenção da estrutura global do GC e demonstra sinais de torção e compressão; e que a ejeção bipolar de matéria das estrelas do par formam uma ejeção quadripolar, a qual influencia na densidade e temperatura do gás e no grau de polarização dos grãos de poeira associados ao gás do GC.

  4. BSSDATA - um programa otimizado para filtragem de dados em radioastronomia solar

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Martinon, A. R. F.; Sawant, H. S.; Fernandes, F. C. R.; Stephany, S.; Preto, A. J.; Dobrowolski, K. M.

    2003-08-01

    A partir de 1998, entrou em operação regular no INPE, em São José dos Campos, o Brazilian Solar Spectroscope (BSS). O BSS é dedicado às observações de explosões solares decimétricas com alta resolução temporal e espectral, com a principal finalidade de investigar fenômenos associados com a liberação de energia dos "flares" solares. Entre os anos de 1999 e 2002, foram catalogadas, aproximadamente 340 explosões solares classificadas em 8 tipos distintos, de acordo com suas características morfológicas. Na análise detalhada de cada tipo, ou grupo, de explosões solares deve-se considerar a variação do fluxo do sol calmo ("background"), em função da freqüência e a variação temporal, além da complexidade das explosões e estruturas finas registradas superpostas ao fundo variável. Com o intuito de realizar tal análise foi desenvolvido o programa BSSData. Este programa, desenvolvido em linguagem C++, é constituído de várias ferramentas que auxiliam no tratamento e análise dos dados registrados pelo BSS. Neste trabalho iremos abordar as ferramentas referentes à filtragem do ruído de fundo. As rotinas do BSSData para filtragem de ruído foram testadas nos diversos grupos de explosões solares ("dots", "fibra", "lace", "patch", "spikes", "tipo III" e "zebra") alcançando um bom resultado na diminuição do ruído de fundo e obtendo, em conseqüência, dados onde o sinal torna-se mais homogêneo ressaltando as áreas onde existem explosões solares e tornando mais precisas as determinações dos parâmetros observacionais de cada explosão. Estes resultados serão apresentados e discutidos.

  5. Usina de ciências: um espaço pedagógico para aprendizagens múltiplas

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Martin, V. A. F.; Poppe, P. C. R.; Orrico, A. C. P.; Pereira, M. G.

    2003-08-01

    Entendemos que o Ensino de Astronomia é especialmente apropriado para motivar os alunos e aprofundar conteúdos em diversas áreas do conhecimento, pois envolve temas ligados à Física, Matemática, Química, Computação, Tratamento de Imagens e Instrumentação de Alta Precisão, além daqueles pertinentes as áreas de Geografia, História e Antropologia. Contudo, apesar do caráter interdisciplinar que esta ciência possui, a realidade atual é que a maioria dos professores em sala de aula não foram devidamente capacitados, durante o período de formação acadêmica, para ministrar conteúdos de Astronomia nos atuais Ensinos Fundamental e Médio. Neste trabalho, discutiremos de maneira ampla, num primeiro momento, a realidade do atual ensino de ciências praticado no Estado da Bahia, apontando por dependência administrativa, o crescimento e a redução do número de escolas, da taxa de analfabetismo por faixa etária, da escolarização, do atendimento, da aprovação, reprovação e abandono, de equipamentos e laboratórios e o grau de formação dos nossos atuais professores em pleno exercício de atividade docente. Num segundo momento, discutiremos o papel do Observatório Astronômico Antares/UEFS dentro desse contexto, ou seja, suas ações implementadas ao longo dos últimos anos e em particular, o recente projeto de extensão Ensino e Difusão de Astronomia, financiado pela Fundação Vitae, que procura traduzir no lúdico, no brincar de ciências, um espaço pedagógico para aprendizagens múltiplas. Neste, o papel do professor multiplicador associado ao laboratório de kits didáticos, de fácil construção e manipulação (alguns dos quais serão mostrados), perfazem os principais veículos para o desenvolvimento de conhecimentos, atitudes, habilidades e valores que preparam os nossos alunos para a carreira técnico-científica e para sua participação crítica e criativa na Sociedade.

  6. Um enfoque antropológico para o ensino de astronomia no nível médio

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Costa, G. B.; Jafelice, L. C.

    2003-08-01

    Há uma enorme carência de materiais didático-pedagógicos em astronomia para professores do ensino médio, sobretudo materiais que explorem também aspectos humanísticos. A origem do Universo é um bom exemplo desta constatação central. Embora tal origem teve explicações culturais diversas, os professores não têm informações sobre isso e muito menos material que trabalhe diferentes visões de mundo e treinamento que os capacite a abordá-las devidamente. Conseqüentemente o ensino de astronomia costuma ser tecnicista e dissociado do aspecto humano que alimenta o grande interesse e curiosidade que esses temas despertam. Aqui apresentamos propostas visando contribuir para reverter esse quadro e trabalhamos distintas visões de Universo: espontâneas, autóctones e científicas. Desenvolvemos práticas, materiais instrucionais e textos para viabilizar a adoção de um enfoque antropológico para o ensino de astronomia no nível médio, no qual as culturas humanística e científica sejam integradas de uma maneira contextualizada e eficaz para aquele ensino. Estas propostas foram aplicadas em um curso de treinamento para professores da rede pública de diferentes disciplinas. A receptividade dos professores à abordagem proposta e os resultados alcançados foram muito estimulantes. Destes, destacamos: produção de roteiros de atividades; desenvolvimento de práticas didático-pedagógicas específicas (e.g., encenação de mitos; dança primordial guarani; "criação" de constelações e interpretações pluriculturais; etc.); e sugestões concretas para a efetiva realização de um ensino interdisciplinar contextualizado, onde questões cosmogônicas servem de mote para iniciar tal ensino. Discutimos estes resultados e como o enfoque adotado pode instrumentalizar os professores para leituras de mundo que incluem naturalmente aspectos culturais, sociais e históricos associados aos temas estudados. (PPGECNM/UFRN; PRONEX/FINEP; NUPA/USP; Temáticos/FAPESP)

  7. Aquisição de Estreptococos Mutans e Desenvolvimento de Cárie Dental em Primogênitos

    PubMed Central

    NOCE, Erica; RUBIRA, Cassia Maria Fischer; da Silva ROSA, Odila Pereira; da SILVA, Salete Moura Bonifácio; BRETZ, Walter Antonio

    2011-01-01

    Objetivo Avaliar o momento de aquisição de estreptococos mutans (EM), desenvolvimento de cárie dental e as variáveis a eles associadas no decorrer de 23 meses, em primogênitos de famílias de baixo nível socioeconômico, desde os sete meses de idade. Método A amostra foi selecionada com base em mães densamente colonizadas por EM, incluindo todos os membros de 14 famílias que conviviam na mesma casa. Foram envolvidos no estudo 14 mães, pais e primogênitos e 8 parentes, na maioria avós. Exames clínicos e radiográficos iniciais determinaram os índices de cárie e condição periodontal dos adultos. Contagens de EM foram feitas em todos os adultos nas duas primeiras visitas. Nas crianças foram avaliados os níveis de EM, o número de dentes e de cáries, em quatro visitas. Resultados A prevalência de EM nos adultos foi alta, estando ausente em apenas um dos pais. EM foram detectados em 1, 2, 3 e 10 crianças, respectivamente nas visitas #1, 2, 3 e 4. A cárie dental foi detectada em apenas três crianças na última visita (aos 30 meses de idade), as quais apresentaram escores de EM significantemente maiores que as crianças sem cárie, na mesma visita. Conclusão Exclusivamente a condição social de baixa renda e mães densamente colonizadas por EM não são sinônimo de colonização precoce e alta atividade de cárie em crianças cuidadas em casa. O desenvolvimento de cárie está significantemente associado a escores elevados de EM nas crianças. PMID:22022218

  8. Correlação de longo alcance em sistemas binários de raios-x usando remoção de flutuações

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Pereira, M. G.; Moret, M. A.; Zebende, G. F.; Nogueira, E., Jr.

    2003-08-01

    Neste trabalho é proposta uma metodologia de analise de series temporais de fontes astrofísicas, baseada no método proposto por Peng et al. (1994) e Liu et al. (1999), o qual consiste na idéia de que uma série temporal correlacionada pode ser mapeada por um processo de busca de auto-similaridades em diversas escalas de tempo n. Removendo as eventuais tendências e integrando o sinal observado, é obtida uma medida do desvio médio quadrático das flutuações do sinal integrado F(n)~na, onde a representa o fator de escala associado com a auto-similaridade da correlação de longo alcance do sinal. Baseado nos valores obtidos de a, é possível distinguir entre os casos de sinais não-correlacionados, tipo ruído branco (a = 0,5), sinal anti-persistentes (a < 0,5) e sinal persistente (a > 0,5). Usando esta metodologia, foram analisadas 129 curvas de luz de sistemas binários de raios-X, provenientes do banco de dados públicos de observações feitas pelo instrumento All Sky Monitor, a bordo do satélite Rossi X-Ray Timing Explorer (ASM-RXTE). Foram identificadas a presença de a'0,5 em mais de 90% dos sistemas estudados, implicando em dizer que as flutuações de intensidade observadas apresentam correlação de auto-similaridade, sem entretanto, indícios de apresentarem uma escala de tempo característica das flutuações de intensidade. Sistemas onde são observadas erupções (flares), apresentam sistematicamente a > 0,5, característica esta, possivelmente associada com persistência das flutuações de densidade de disco ou taxa de acréscimo de massa. Os sistemas com curvas de luz onde nao são observadas as erupções apresentam uma distribuição normal centrada em a~0,62+/-0,10. Referências ¾ Peng, C.-K., Buldyrev, S.V., Havlin, S., Simons, M., Stanley, H.E., e Goldberg, A.L., Phys. Rev. E, (49), 1685 (1994). ¾ Liu, Y., Gopikrishnan, P., Cizeau, P., Meyer, M., Peng,C.-K., e Stanley, H.E., Phys. Rev. E, (60), 1390 (1999).

  9. Análise de Estruturas Morfológicas da Cauda de Plasma do Cometa P/Halley

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Voelzke, M. R.; Matsuura, O. T.

    1997-08-01

    531 imagens contidas no The International Halley Watch Atlas of Large-Scale Phenomena (Brandt et al., 1992) cobrindo o período de setembro de 1985 a julho de 1986 foram analisadas visando identificar, caracterizar as propriedades e correlacionar estruturas morfológicas da cauda de plasma do cometa P/Halley. A análise revelou 151 estruturas ondulatórias, 146 ondas solitárias (sólitons), 12 caudas do tipo Swan (Hyder et al., 1974; Niedner & Brandt, 1980; Jockers, 1985), 47 eventos de desconexão (D.E.'s) (Niedner & Brandt, 1979; Jockers, 1985; Celnik et al., 1988; Delva et al., 1991) e 23 regiões de adensamento ("knots") (Matsuura & Voelzke, 1990; Voelzke, 1996). - feita uma análise comparativa com outros trabalhos similares objetivando disciplinar a nomenclatura das estruturas morfológicas e a sua classificação. As estruturas ondulatórias correspondem a ondulaçóes ou trens de onda, enquanto que os sólitons referem-se a estruturas morfológicas usualmente denominadas "kinks" (Tomita et al., 1987). O valor médio do comprimento de onda, corrigido dos efeitos de projeção, Lc medido em 16 estruturas ondulatórias distintas corresponde a (2,2 +- 0,2) x 10^6 km. O valor médio da velocidade de fase cometocêntrica, corrigida dos efeitos de projeção, Vfc é igual a (114 +- 31) km/s e a amplitude média A da onda corresponde a (2,8 +- 0,5) x 10^5 km. Lc e A tendem a aumentar com o incremento da distància cometocêntrica. As ondas são claramente não-lineares e é discutido o local de sua excitação. A distribuição dos D.E.'s na distància heliocêntrica apresenta um caráter bimodal possivelmente associado com a distribuição espacial das fronteiras de setor magnético do meio interplanetário. Em geral, pode-se associar a ocorrência de um "knot" e/ou de uma cauda do tipo Swan com a ocorrência de um D.E., mas este último pode ocorrer independentemente. Os 47 D.E.'s em diferentes fases de evolução foram fotografados em 47 imagens distintas que

  10. População nuclear e extranuclear em rádio-galáxias

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Raimann, D. I.; Storchi-Bergmann, T.; Quintana, H.; Alloin, D.; Hunstead, R.; Wisotzki, L.

    2003-08-01

    A natureza do contínuo UV/ótico em rádio-galáxias é muito importante para o seu entendimento. Em baixos redshifts existem evidências de que muitas delas são dominadas no ótico por luz de estrelas velhas, características de galáxias early-type e em altos redshifts a característica dominante é um excesso de luz no UV, freqüentemente associado com estruturas que estão alinhadas aos eixos das estruturas rádio em grande escala. Inicialmente esse excesso foi interpretado como devido a episódios intensos de formação estelar nas galáxias hospedeiras. Entretanto, as descobertas dos alinhamentos entre as estruturas UV e rádio modificaram essa idéia. Foi proposto que a formação estelar é iniciada pela passagem do jato rádio através do meio interestelar das galáxias hospedeiras. A natureza do excesso UV começou a ser compreendida em um estudo detalhado do continuo ótico da 3C321, onde se concluiu que o contínuo desta galáxia tem origem multicomponente, com contribuições de populações velhas e intermediárias, de luz espalhada oriunda de um quasar obscurecido e do contínuo nebular. No presente trabalho estudamos a população nuclear e extranuclear de uma amostra de 24 rádio-galáxias, utilizando espectros óticos de fenda longa, com alta razão sinal/ruído. Através do método de síntese espectral de populações estelares, foram estimadas as contribuições de populações estelares de diferentes idades (e de um contínuo tipo lei de potência devido a um AGN, FC) para a luz integrada das galáxias, em 4020Å. As principais conclusões deste trabalho são: apenas quatro dos objetos estudados têm contribuições significativas (maiores do que 10%) das populações de 100 milhões de anos ou mais jovens (ou de FC) ao longo da região espacial estudada (6 kpc centrais); nenhuma das rádio-galáxias de tipo FRI estudadas tem contribuição significativa destas populações ao longo desta região; duas (de oito) de tipo FRII tem contribui

  11. Datação do disco galáctico pela nucleocosmocronologia do [Th/Eu

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    del Peloso, E. F.; da Silva, L.; Arany-Prado, L. I.

    2003-08-01

    A nucleocosmocronologia emprega abundâncias de nuclídeos radioativos na datação de escalas de tempo astrofísicas. O 232Th é um nuclídeo radioativo com meia-vida de 14 Gano, enquanto que os dois isótopos mais abundantes do Eu são estáveis. O decaimento radioativo do Th modifica as razões de abundâncias [Th/Eu], fornecendo assim um meio de sondar a escala de formação das populações estelares. O objetivo deste trabalho é averiguar a possibilidade de estimar uma idade para o disco Galáctico através da nucleocosmocronologia do [Th/Eu] e investigar o nível de incerteza associado a esta estimativa. Para tanto, foi selecionada uma amostra de 20 estrelas anãs ou subgigantes de tipos espectrais F5 a G9, com -1,00 £ [Fe/H] £ +0,30 e idade(Gano) £ 13. As abundâncias de Th e Eu foram obtidas por síntese espectral das linhas localizadas em 4019,1 Å e 4129,7 Å, respectivamente. Uma comparação destas abundâncias com outros resultados da literatura demonstra que nossos valores apresentam dispersão 2 a 3 vezes menor que qualquer trabalho anterior. Os parâmetros atmosféricos e abundâncias dos elementos que contaminam as regiões espectrais destas linhas foram determinados por nós, de maneira totalmente autoconsistente, através de análise espectral detalhada diferencial em relação ao Sol. As idades estelares individuais foram determinadas através de curvas isócronas teóricas no diagrama HR. Foi realizada, então, uma análise cronológica dos gráficos [Th/Eu] vs. [Fe/H] e [Th/Eu] vs. idade. Os dados estelares foram comparados a curvas calculadas para 3 idades do disco Galáctico - 9, 12, 15 Gano - e foi estudada a sensibilidade à idade assumida no cálculo do ajuste destas curvas aos dados. Estas curvas foram calculadas com base num modelo analítico de evolução química da Galáxia que leva em consideração a formação de refugos, que são compostos pelos remanescentes da evolução estelar, pelos resíduos da formação de estrelas de

  12. University Students' Conceptions about the Moon Phases. (Spanish Title: Concepciones de Estudiantes Universitários sobre Las Fases de la Luna.) Concepções de Estudantes Universitários sobre as Fases da Lua

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    de Fátima Oliveira Saraiva, Maria; da Silveira, Fernando Lang; Steffani, Maria Helena

    2011-07-01

    teste notamos que a porcentagem de acertos a respeito de alguns conceitos teve um aumento significativo associado à reformulação da pergunta, ressaltando a importância de tomar cuidado para evitar respostas erradas geradas por perguntas pouco claras e não por ignorância do respondente sobre o assunto. Confirmamos os resultados de outros estudos de que as maiores dificuldades dos alunos sobre o tema Fases da Lua dizem respeito a relacionar a fase que a Lua apresenta com a sua posição no céu em determinada hora. Por outro lado, nossos resultados sugerem que, em geral, os estudantes de Física entendem melhor o fenômeno das fases lunares do que a média dos estudantes universitários.

  13. Impact of long-term treatment with inhaled corticosteroids and bronchodilators on lung function in a patient with post-infectious bronchiolitis obliterans.

    PubMed

    Calabrese, Cecilia; Corcione, Nadia; Rea, Gaetano; Stefanelli, Francesco; Meoli, Ilernando; Vatrella, Alessandro

    2016-01-01

    Post-infectious bronchiolitis obliterans (PIBO) is a small airways disease characterized by fixed airflow limitation. Therefore, inhaled bronchodilators and corticosteroids are not recommended as maintenance therapy options. The management of PIBO currently consists only of close monitoring of affected patients, aimed at the prevention and early treatment of pulmonary infections. In recent years, there has been an increase in the incidence of PIBO in the pediatric population. Patients with PIBO are characterized by a progressive decline in lung function, accompanied by a decrease in overall functional capacity. Here, we report the case of a relatively young man diagnosed with PIBO and followed for three years. After short- and long-term therapy with an inhaled corticosteroid/long-acting 2 agonist combination, together with an inhaled long-acting antimuscarinic, the patient showed relevant improvement of airway obstruction that had been irreversible at the time of the bronchodilator test. The lung function of the patient worsened when he interrupted the triple inhaled therapy. In addition, a 3-week pulmonary rehabilitation program markedly improved his physical performance. RESUMO A bronquiolite obliterante pós-infecciosa (BOPI) é uma doença das pequenas vias aéreas caracterizada por limitação fixa do fluxo aéreo. Portanto, os broncodilatadores e os corticosteroides inalatórios não são recomendados como opções de terapia de manutenção. Atualmente, o manejo da BOPI consiste apenas de um acompanhamento rigoroso dos pacientes afetados, visando à prevenção e ao tratamento precoce de infecções pulmonares. A incidência de BOPI tem aumentado na população pediátrica nos últimos anos. Os pacientes com BOPI caracterizam-se por um declínio progressivo da função pulmonar, associado a uma diminuição da capacidade funcional global. Relatamos aqui o caso de um homem relativamente jovem diagnosticado com BOPI, acompanhado por três anos. Ap

  14. Eventos de Desconexão no Cometa P/Halley sob a Ótica do Modelo de Reconexão Magnética

    NASA Astrophysics Data System (ADS)

    Voelzke, M. R.; Matsuura, O. T.

    1998-08-01

    531 imagens contidas no The International Halley Watch Atlas of Large-Scale Phenomena (Brandt et al., 1992) cobrindo o período de setembro de 1985 a julho de 1986 foram analisadas visando identificar, caracterizar as propriedades e correlacionar estruturas morfológicas da cauda de plasma do cometa P/Halley. A análise revelou 47 eventos de desconexão (DEs) (Niedner & Brandt, 1979; Jockers, 1985; Celnik et al., 1988; Delva et al., 1991). A análise completa de todas as imagens encontra-se publicada em Voelzke & Matsuura, 1998. A distribuição dos DEs na distância heliocêntrica apresenta um caráter bimodal possivelmente associado com a distribuição espacial das fronteiras de setor magnético do meio interplanetário. Os 47 DEs fotografados em 47 imagens distintas permitiram determinar 19 origens de DEs, ou seja, o instante em que supostamente o cometa cruzou a fronteira entre setores magnéticos do vento solar. Tais dados cometários foram comparados com dados do vento solar provenientes de medidas realizadas in situ pelas sondas IMP-8, ICE e PVO, que mediram a variação da velocidade do vento solar, da densidade e da pressão dinâmica durante o intervalo analisado. Os dados destas sondas espaciais em conjunto com os da sonda Vega 1 foram usados para determinar o tempo das passagens do lençol de corrente. Com base nos dados das sondas foram calculadas as coordenadas heliográficas retroativas do lençol de corrente na "superfície fonte" dos mapas sinóticos do campo magnético de Hoeksema, 1989. O cálculo retroativo é feito através de um modelo simples de expressão do vento solar com velocidade uniforme, sendo considerada a co-rotação da magnetosfera com o Sol. Este trabalho apresenta os resultados desta comparação e a análise cinemática da origem dos DEs, determinada sob a hipótese que o plasma desconectado de um dado DE afasta-se com velocidade constante do núcleo cometário (Voelzke & Matsuura, 1998) e compara esta análise com outras que